quinta-feira, dezembro 08, 2005

 

Serei eu um reles bufo?


Quando vejo um muro encimado por cacos de vidro imagino logo, alguém com as mãos dilaceradas esvaindo-se em sangue.

É verdade sou um denunciante mas denuncio frontalmente, em meu nome.

Podia directamente interpelar o responsável, não o faço por algumas razões pertinentes, não consigo manter a calma e teria de lhe dizer umas coisas o que poderia correr mal, prefiro promover o regular funcionamento das instituições.

A situação que relato deve ter dezenas de anos e é interessante lá continuar, porque será? É possível que todos achem normal que na proximidade de um jardim público recentemente ornado de relva e de arames pela Junta de Freguesia no dia anterior às autárquicas, frequentado por inúmeras criancinhas, exista um muro coberto de cacos de vidro com arestas cortantes e com um portão de metro e meio aberto?

Dada a minha faceta Juizada que alguns bem conhecem socorri-me do artº 59º da Lei n.º 2110 de 19 de Agosto de 1961 que refere a proibição da colocação de fragmentos de vidro nos coroamentos dos muros de vedação e relatei o facto à CM de Lisboa através do correio do munícipe no dia 15/11/2005.

Ora bem o que me leva a escrever isto é ter recebido hoja às 8.30 da manhã a visita informal do agente da Polícia Municipal que tomou conta da ocorrência para me informar que já tinha ido ver o local e que estava ali uma coisa bonita mas que ainda ia demorar uns tempos ... sabe como é, o proprietário não mora aqui é preciso intimá-o ...ha é só para me informar ... e já não é pouco... muito bem, obrigado e bom dia.

É curiosa esta coincidência de post, postar e mandar umas postas!

Comments:
O bufo (Bubo bubo Lin.) é um pacato animal nocturno. Um mocho grande que vive nos sotãos. DE reles não tem nada. Come ratos. E comer ratos é um nobre serviço à casa.
 
Épá obrigado pelo ponto de vista.

Qualquer dia até vou viv3er para o sotão.
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?